Esta igreja foi fundada em 1830 e é constituída pela capela e torre, estando localizada nos Adros. O recheio desta capela é constituído na capela-mor por um retábulo principal e talha dourada, do séc. XIX. Inclui um trono e à sua esquerda tem uma estátua de S. João Baptista e Sta. Eulália (a padroeira), à direita a estátua de S. Francisco e S. Gonçalo. Estátuas do séc. XVIII, pelas suas caraterísticas, pois não têm datas inscritas. Existe ainda uma imagem da Santíssima Trindade do séc. XVII que, segundo o pároco, é de grande valor.

Na capela menor temos o arco da igreja a fazer a separação, com um altar onde nos surge as estátuas de S. Sebastião, Nª Sr.a do Carmo, Nª Sr.a do Perpétuo Socorro e da Nª Senhora da Graça (todas do séc. XVIII), S. José, Nª Sr.a de Fátima e Menino Jesus de Braga.

Existem ainda outras estátuas do séc. XVIII como o Coração de Jesus, Sta. Bárbara (padroeira dos trabalhadores com fogo, por isso muito presente nas minas de Regoufe do concelho de Arouca), Nª Sr.a da Assunção, Santa Teresa do Menino Jesus e Cristo na Cruz, entre outras de valor mais reduzido.

O teto é de madeira, onde se podem observar algumas pinturas simples, datadas de 1840. Possui uma inscrição do martírio da Santa Eulália de Mérida (cidade espanhola).

Na sacristia guarda ma estátua de Cristo na Cruz do séc. XVII, de grande valor. No átrio da Igreja, do seu lado direito, existe o cemitério da freguesia existente desde 1884. Recentemente teve de ser aumentado, pelo que se construiu uma nova zona lo lado esquerdo do átrio.