Capela de São João de Valinhas

Esta capela está situada no Monte de Valinhas, que é o sítio onde se localizou o antigo Castro de Valinhas, com uma altitude de 448 metros. As escavações arqueológicas aí levadas a cabo, ainda insuficientes, não deixam dúvidas quanto à existência de um Castro habitado desde o ínicio do primeiro milénio a.C. , bem como relativamente à existência de um castelo medieval.

No alto construíram uma capela, que veio como que santificar ou baptizar o Castro. O local terá sido deixado ao abandono no séc. XIII e da referida ocupação humana, as ainda escassas escavações têm posto a descoberto importante espólio arqueológico de diferentes períodos e ocupações.

Ou porque as invasões deixaram de ter lugar e não e justificava já a ocupação de locais estratégicos de defesa, mas também por ação da romanização que foi empurrando as populações para os vales férteis, existe no sopé do monte um lugar chamado Crasto, de origem mito antiga, muitas vezes referido em documentação medieval.

Do espólio encontrado em Castro de Valinhas sobressaem, pela quantidade, escórias de ferro que fazer prever a existência de uma fundição, de milhares de fragmentos de cerâmica de várias épocas, e também de vidro. Pela raridade, sobressaem fragmentos de lâminas de facas, pontas de seta e moedas romanas, contas de colar e mós circulares. O achado arqueológico mais significativo é, no entanto, um alfinete de vestuário de prata dourada, datado dos séculos I a III. Estes achados arqueológicos aguardam instalação no museu a que têm direito, assim como as escavações e a respetiva preservação do local aguardam a atenção devida.